Nomeado novo arcebispo de Mariana, Dom Airton José dos Santos torna-se o 6º Arcebispo.

Ut Faciam Deus Voluntatem Tuam (“para fazer, ó Deus, a Tua vontade” – Hb 10,7)

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunica que o Papa Francisco aceitou a renúncia ao governo pastoral da Arquidiocese de Mariana, apresentada por Sua Excelência Reverendíssima Dom Geraldo Lyrio Rocha. O Santo Padre nomeou Arcebispo de Mariana, Sua Excelência Reverendíssima Dom AIRTON JOSÉ DOS SANTOS, até agora Arcebispo Metropolitano de Campinas – SP.

Dom Airton é mineiro, nascido em Bom Repouso, na Arquidiocese de Pouso Alegre, aos 25 de junho de 1956. Cursou Filosofia na Faculdade do Ipiranga e Teologia na Faculdade Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. Tem mestrado em Direito Canônico obtido na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Pertencente ao Clero de Santo André – SP, Dom Airton foi ordenado Bispo Auxiliar dessa diocese, aos 02 de março de 2002. Em 2004, foi nomeado Bispo de Mogi das Cruzes – SP. Tomou posse como Arcebispo de Campinas – SP, aos 15 de fevereiro de 2012. Exerce as funções de Grão-Chanceler da PUC-Campinas. Entre outras atribuições, foi Secretário do Regional Sul 1 da CNBB (São Paulo) e atualmente é Presidente do mesmo Regional. Foi também membro da Comissão Episcopal para os Tribunais Eclesiásticos de Segunda Instância.

Dom Geraldo exercerá a função de Administrador Apostólico até a posse canônica de Dom Airton, no próximo dia 23 de junho. A Arquidiocese de Mariana agradece a Dom Geraldo por seu serviço pastoral ao longo de quase 11 anos à frente desta porção do Rebanho de Cristo, dá as boas vindas a Dom Airton desejando-lhe feliz pastoreio nesta Igreja particular e invoca para ambos a abundância das bênçãos de Deus.

Fonte.: Dacom/Arquidiocese de Mariana – MG

Sobre o novo eleito:
O Sexto Arcebispo de Mariana sua Excelência Reverendíssima Dom Airton José dos Santos

Nascido em Bom Repouso, Estado de Minas Gerais, aos 25 de junho de 1956.

Ordenado Sacerdote, aos 08 de dezembro de 1985, na Catedral Diocesana de Santo André – SP.

Eleito Bispo, Titular de Felbes, Auxiliar da Diocese de Santo André, aos 19 de dezembro de 2001.

Ordenado Bispo, aos 02 de março de 2002, em São Bernardo do Campo, Diocese de Santo André, tendo como Sagrante o Exmo. e Revmo. Dom Décio Pereira, e consagrantes o Exmo. e Revmo. Dom David Picão e o Exmo. e Revmo. Dom Manuel Parrado Carral.

Nomeado Bispo Diocesano de Mogi das Cruzes, aos 04 de agosto de 2004.

Posse canônica da Diocese de Mogi das Cruzes, aos 26 de setembro de 2004.

Transferido para a Arquidiocese de Campinas, aos 15 de fevereiro de 2012 e

Posse canônica na Arquidiocese de Campinas aos 15 de abril de 2012.

Nomeação como Arcebispo de Mariana aos 25 de Abril de 2018.

Ut Faciam Deus Voluntatem Tuam (“para fazer, ó Deus, a Tua vontade” – Hb 10,7)

Escudo

Dom Airton José dos SantosO escudo em forma de dobra ou de corte diagonal representa a linhagem dos defensores, daqueles que devem fidelidade. O bispo, ao ser ordenado, é tido como defensor da fé, aquele que antes de todos deve manter salvaguardada a herança apostólica, que deve se manter fiel à Aliança de Cristo com a Igreja, sendo sinal de unidade juntamente com o Colégio Apostólico.

A linha de marcação do escudo em torre representa a fortaleza, a construção, a Igreja alicerçada sobre a fidelidade apostólica, sobre a tradição da Igreja. Este é o papel que Dom Airton terá no pastoreio: ser fiel ao Cristo como fortaleza para a edificação do Reino de Deus.

Os esmaltes predominantes neste escudo são a cor azul e o metal prata. A coloração azul da parte superior do escudo representa a lealdade e a perseverança, juntamente com a flor de Lis em evidência, apresenta o sinal da fidelidade e da perseverança: a primeira discípula do Cristo, Nossa Senhora, sempre virgem.

A colocação prata da parte inferior do escudo representa a clareza de um ideal, a pureza e a precisão daqueles que se confiam a Cristo; associada ao pelicano, quer salientar a sapiência daqueles que sem interrogar, depositam em Deus sua vida como doação. O pelicano é, por excelência, o animal que designa a inteira doação, pois para alimentar seus filhotes fere o próprio ventre.

Unido a estes símbolos encontra-se o lema de Dom Airton José dos Santos: UT FACIAM DEUS VOLUNTATEM TUAM (“para fazer, ó Deus, a Tua vontade” – Hb 10,7). Este lema, extraído da Carta aos Hebreus, ordena o princípio e o fim de cada pessoa humana, de cada cristão, sendo escolhido por Dom Airton por demonstrar o princípio pelo qual sempre viveu.

As insígnias episcopais são evidenciadas pelo chapéu prelatício com forro violáceo e pela cruz colocada por detrás do brasão.

Apoio Cultural.: 

                                                  Portal Cultural Guia Cachoeira do Campo – MG