A Banda Euterpe Cachoeirense foi fundada em 25 de outubro de 1856, no distrito de Cachoeira do Campo, em homenagem à padroeira Nossa Senhora de Nazaré. É considerada a banda civil mais antiga do estado de Minas Gerais em trabalhos ininterruptos, segundo a Secretaria de Cultura do estado de Minas Gerais.
Euterpe significa a deusa da música e da poesia lírica. Trata-se de uma sociedade civil, de direito privado, sem nenhuma finalidade econômica, política, religiosa e de utilidade pública. É uma associação amadora, não recebendo seus componentes, músicos, amadores e diretores, qualquer remuneração. Tem por objetivo o ensino e divulgação da arte musical.
Declarada de utilidade pública pela lei nº 50/90, de 29 de novembro de 1990, da Prefeitura Municipal de Ouro Preto. É inscrita no Conselho Nacional de Serviço Social do MEC, sob o nº 60560/64.
Na época da Guerra do Paraguai, de 1864 a 1870, várias pessoas de nossa região participaram dela e algumas destas pessoas retornaram com formação militar e musical, trazendo também seus instrumentos musicais. Estes elementos passaram a integrar a banda Euterpe, que à época tinha poucos anos de funcionamento e era uma grande atração, passando a nossa Banda de Música a rivalizar-se com as bandas militares, recebendo, então, popularmente, o carinhoso nome de TROPA (que é a origem do apelido da banda). Nos estatutos da banda de 1890 e 1911 constam várias expressões tipicamente militares, como quartel, sinal de recolher, companhia, etc. o que vem reforçar este nome.

As bandas de Cachoeira do Campo sempre estiveram imersas na temática política. A Banda Euterpe Cachoeirense do século XIX, por exemplo, foi constituída com interesses mais partidários e políticos do que artísticos. Na época havia dois partidos políticos: o Conservador e o Liberal, que disputavam a hegemonia política do Império e se faziam conhecer noutros setores da vida social, através da imprensa e outros empreendimentos culturais na Província de Minas. O partido Conservador era o partido da situação. Tinha o apoio dos ex-combatentes da Guerra do Paraguai e desfrutava do apoio dos seguidores da Euterpe. Do outro lado havia o partido Liberal, de oposição, do qual não temos informações a respeito de sua constituição.

O fundador da Banda Euterpe Cachoeirense, o Capitão Rodrigo José de Figueiredo Murta, e seus parentes eram do partido Conservador. Aliás, a família Murta teve e tem uma participação marcante na história da corporação.
No princípio, a banda não contava com uma diretoria completa. A parte burocrática era composta por um diretor e um mestre-regente, eleitos secretamente pelos membros da corporação ou então indicados pelo antecessor. Não havia estatuto que regesse a banda. Até a instituição do primeiro estatuto, em 1941, várias pessoas passaram pela nossa corporação.

Colaborou: Robson José Peixoto

Diretoria atual:
Presidente: Jorge Brandão Murta
Vice-presidente:
1º Secretário:
2º Secretário:
1º Tesoureiro:
2º Tesoureiro:
Diretor de patrimônio:
Diretora de Divulgação:
1º Regente :
2º Regente:
3º Regente:

A Banda Euterpe Cachoeirense conta hoje com cerca de () músicos e tem sede à Rua Sete de Setembro, 337 – Cachoeira do Campo – Minas Gerais – Telefone para contato.: (31)3553-1691 (Joana Tavares)
Siga o blog e acompanhe a BEC.:
No facebook.com: