Comemora-se o Dia do Patrimônio Histórico na mesma data em que nasceu o historiador e jornalista Rodrigo Mello Franco de Andrade (Belo Horizonte-MG, 1898-1969). Por meio da Lei nº 378, de 1937, o governo Getúlio Vargas criou o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), onde o historiador trabalhou até o fim da vida.

Aproveitamos o registro desta data e destacamos, por exemplo, a Igreja de Nossa Senhora das Dores (1761) em Cachoeira do Campo – MG, que ainda precisa da atenção do poder público na recuperação dos forros artisticamente pintados.

A referida igreja foi tombada como patrimônio histórico, artístico e cultural do Município de Ouro Preto. Lutemos por nosso patrimônio e nossa história!