A igreja de Nossa Senhora das Dores, localizada no distrito de Cachoeira do Campo, em Ouro Preto, Região Pastoral Mariana Norte, será restaurada com recursos do Fundo Municipal de Preservação do Patrimônio. Os trabalhos já se iniciaram e a previsão é que está primeira etapa dure oito meses.

Tombada, em 2010, como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Município de Ouro Preto, a Igreja de Nossa Senhora das Dores (1761), é uma das capelas filiais da matriz de Nossa Senhora de Nazaré.

Igreja de Nossa Senhora das Dores (1761) Foto Rodrigo Gomes

Segundo o coordenador geral da comunidade, Rodrigo Gomes, foi uma grande batalha até chegar a esta nova etapa do processo de restauro deste importante momento para a história de Cachoeira do Campo e da região.

foto_07032011173118

“Hoje colhemos mais este fruto do trabalho árduo da Associação Cultural Amigos de Cachoeira do Campo, contando com o grande apoio do Conselho Municipal de Patrimônio e dos servidores municipais das duas últimas gestões. Sem deixar de destacar a fé e a intercessão da Senhora das Dores e do apóstolo São Judas Tadeu, que foram iluminando os caminhos deste processo”.

Na primeira fase dos trabalhos será completada a parte civil da obra que visa revitalizar o monumento, recuperando e corrigindo as falhas na estrutura da igreja e da murada original de cemitério.  Sendo que na próxima fase inclui o cuidado com os elementos artístico da igreja, destacando principalmente suas belas pinturas no teto. A empresa Germec Ltda, que realizou as obras na Matriz de Nossa Senhora de Nazaré, será a responsável pelo restauro.

0dores

Um pouco da sua história

Primeira igreja desta invocação no Brasil. Suas pinturas têm atraído a atenção de estudiosos pela curiosidade de seu traçado. Segundo a tradição, foi ainda palco de algumas das reuniões dos Inconfidentes, pois que da sua torre se avistava o Palácio de Campo dos Governadores.

Foi inscrita como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Município de Ouro Preto através do Decreto Lei 2.470 de 18/11/2010.

Nota da Prefeitura Municipal de Ouro Preto…

Prefeitura de Ouro Preto recupera a Capela de Nossa Senhora das Dores, em Cachoeira do Campo

 A população cachoeirense comemora mais uma conquista para o patrimônio cultural do distrito. Começou no último dia 3 de agosto de 2015 a restauração da Capela de Nossa Senhora das Dores. A obra é realizada pela Secretaria Municipal de Cultura e Patrimônio, com recursos próprios através do Fundo de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural (Funpatri).

A primeira etapa custará quase meio milhão de reais (R$ 454.687,00) e deve terminar em oito meses. Nesta fase, serão realizadas a revisão e recuperação do telhado, incluindo a colocação de manta; a restauração do piso de tijoleira, da pintura interna e externa; a recuperação das esquadrias, alvenarias, cantarias, do muro do cemitério e do sino. O piso ao entorno da capela também será recuperado e realinhado. Toda a rede elétrica será trocada e também será instalado um sistema de para-raios. Além disso, será feita a substituição do forro da sacristia e a colocação de um novo sistema de sonorização.

A segunda etapa envolverá a restauração da pintura dos forros, dos altares, dos bancos e das imagens sacras.

O coordenador do Conselho de Pastoral de Cachoeira do Campo, Rodrigo Gomes, explica que a última reforma realizada na Capela aconteceu na década de 1980, na qual foi restaurado o forro do teto. De acordo com ele, a comunidade de Cachoeira do Campo solicitou o projeto da atual reforma devido à grande necessidade de uma recuperação total que conserve o patrimônio e dê segurança para que as pessoas possam frequentar o ambiente.

Rodrigo comenta que essa obra foi muito esperada pela comunidade, porque “é uma igreja muito querida por todos e é o nosso bem maior. Nosso bairro cresceu ao redor da Igreja de Nossa Senhora das Dores, e quando se inicia uma obra como essa, a comunidade se sente feliz e fica curiosa a respeito do que está sendo feito”

A secretária municipal de Cultura e Patrimônio de Ouro Preto, Elizângela Mazzoni, considera que a revitalização da Capela é “uma obra com grande importância histórica e cultural para Ouro Preto e principalmente para Cachoeira do Campo, pois é uma construção erguida no século XVIII, que tem uma longa história e merece ser preservada. Essa é uma obra muito esperada pela população”.

A Capela foi tombada pelo Município em 2010. O imóvel pertence à Arquidiocese de Mariana e é vinculada à Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, de Cachoeira do Campo. Apesar de bastante conhecida pela população por “igreja”, a denominação correta é “capela”, como consta no processo de tombamento.

Ela fica localizada na Rua Nossa Senhora das Dores, S/N, Bairro das Dores Santa Luzia, em Cachoeira do Campo.

 

Fotos: Divulgação ASCOM/PMOP

Share This