Nossa Senhora das Dores - Matriz de Nossa Senhora do Pilar - 2008 - Por Rodrigo Gomes

Na sexta-feira véspera do Carnaval, o solene e piedoso Setenário das Dores de Nossa Senhora começa a ser celebrado na Matriz de Nossa Senhora do Pilar, padroeira de Ouro Preto. É uma tradição de três séculos, pela qual a população se prepara para viver a Quaresma e a Semana Santa.
Durante sete sextas-feiras, até a véspera do Domingo de Ramos, junto ao altar de Nossa Senhora das Dores, acontece o ofício do Setenário, acompanhado por numerosos fiéis, a partir das 19h30m, depois de os grandes sinos da matriz chamarem o povo.
O padre Marcelo Moreira Santiago, pároco do Pilar, mantém o costume da Paróquia, e o ritual barroco da cerimônia é conservado também nas músicas executadas pelo Coral e Orquestra Francisco Gomes da Rocha, sob a regência do maestro Alcindo Alves. Ouve-se, na ocasião, a antífona “Salve Regina”, do grande músico mineiro José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita.
O prefeito Angelo Oswaldo afirma que, “enquanto a cidade já está mergulhada no ritmo do Carnaval, o primeiro ofício do Setenário manifesta a força da fé do povo e enfatiza as dimensões barrocas da cidade de Ouro Preto, na moldura inigualável da talha dourada da Matriz do Pilar. O Setenário das Dores, tema de belos poemas de Alphonsus de Guimaraens, sensibiliza a emoção de toda Ouro Preto”.
A Semana Santa, entre 17 e 24 de abril, é um momento maior na vida dos ouro-pretanos. Este ano, por ser ímpar, as cerimônias serão presididas pela Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, num revezamento tricentenário com a Paróquia do Pilar.
O Dia 21 de Abril, consagrado a Tiradentes, cai na Quinta-Feira Santa, e as celebrações religiosas e cívicas vão coexistir sem qualquer alteração. A Presidente da República Dilma Rousseff, convidada pelo Governador Antônio Anastasia, será a oradora oficial da grande solenidade na Praça Tiradentes.

 

Foto: Nossa Senhora das Dores da Matriz do Pilar – 2008 – Por Rodrigo Gomes